Zé Roberto pode deixar aposentadoria de lado e ajudar rival do Palmeiras em 2018

Zé Roberto pode deixar aposentadoria de lado e ajudar rival do Palmeiras em 2018

Sem disputar qualquer competição nacional neste ano, a Portuguesa se prepara para a Série A2 do Campeonato Paulista. Sonhando com o retorno à elite após os dois últimos anos na divisão inferior do

Leia tudo

Sem disputar qualquer competição nacional neste ano, a Portuguesa se prepara para a Série A2 do Campeonato Paulista. Sonhando com o retorno à elite após os dois últimos anos na divisão inferior do estado, o presidente Alexandre Barros, em meio às tentativas de aos poucos apaziguar a crise do clube, espera contar com a ilustra presença de Zé Roberto no elenco, um reforço que certamente seria a melhor notícia em tempos para os torcedores lusitanos.

“Vamos entrar na Série A2 para buscar o acesso, esse é o nosso objetivo, apesar de todas as dificuldades, de todos os clubes que estarão na competição receberem verba, menos a Portuguesa, porque está bloqueada na Justiça trabalhista. Mas a gente tem que superar tudo isso com a vinda do Guilherme [Alves], que é um especialista em acessos, para alcançarmos o nosso objetivo. Estamos melhorando o time, tentando alguns atletas, mas também com o objetivo de tentar fazer com que o Zé Roberto desista da sua aposentadoria para poder disputar o Campeonato Paulista com a gente”, disse Alexandre Barros à Gazeta Esportiva.

A Lusa também espera que o treinador Guilherme Alves possa recolocá-la em uma situação um pouco melhor em 2018. O novo técnico da Portuguesa conquistou dois acessos em sua passagem pelo Novorizontino, entre 2013 e 2016, sendo campeão da Série A3 e vice-campeão da A2 do Campeonato Paulista. A única dúvida é se ele terá Zé Roberto à sua disposição. Sem condições de pagar um salário compatível à carreira e ao talento do, por enquanto, ex-jogador, o presidente Alexandre Barros, no entanto, não se preocupa com questões financeiras, apostando na boa vontade do veterano.

“A condição do Zé Roberto não é financeira, ele não precisa mais de dinheiro. É mais pelo lado de ele ter o sonho em encerrar a carreira com a camisa da Portuguesa, não há o problema de como iremos cumprir com o compromisso, vamos cumprir igual estamos cumprindo com os outros atletas”, prosseguiu.

Nem mesmo o fato de Zé Roberto já ter firmado um acordo com o Palmeiras para atuar como gestor técnico tira o otimismo do mandatário da Portuguesa. “Ele não precisa desistir de assumir como gestor do Palmeiras, até porque a Série A2 é um tiro curto, são apenas três meses de campeonato contando com a final. Dá para conciliar as coisas”.

Após encerrar as duas últimas edições da Série A2 do Campeonato Paulista em 13º lugar, a Portuguesa inicia sua caminhada rumo ao acesso no próximo dia 17 de janeiro, quando recebe o Batatais, no Canindé. Ao contrário das últimas duas temporadas, em que seis equipes do torneio foram rebaixadas, neste ano apenas dois times sofrerão o descenso. Antes com 20 agremiações, a Segunda Divisão paulista terá 16 equipes em 2018. Os dois melhores sobem para a elite.