Um terço do Congresso Nacional responde a processos na Justiça

São 160 deputados e 38 senadores acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, assédio sexual, estelionato e improbidade administrativa.

A situação é triste. É como se alguém chegasse em um hospital e soubesse que a cada três médicos, um responde processo por erro médico.

Deputados e senadores se sentem no direito de atacar o presidente, que não tem uma acusação sequer de corrupção. Se acham no direito de derrubar o presidente e eleger quem quiser.

E o pior, não abrem mão de suas regalias.