“Um conúbio espúrio entre juiz e procurador”

Gilmar Mendes, em entrevista para o Roda Viva, defendeu o uso das mensagens roubadas da Lava Jato durante o julgamento que pode jogar no lixo todas as provas contra Lula:

“Eu tenho a impressão de que há elementos de que o juiz atuava, eu vou usar uma expressão que é… um conúbio espúrio entre juiz e procurador. E vocês têm vários exemplos: indicação de testemunhas, escalar procurador para atuar, são elementos impressivos e impressionistas desse fato. Há muitos elementos nos autos, e a defesa do Lula vem discutindo isso desde o começo, e trouxe isso para o Supremo, em termos documentais, e nós temos que analisar e isso será devidamente analisado.”