Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos tem 12 passagens pela polícia

O suspeito de ter participado de ataque com coquetéis molotov à produtora do canal Porta dos Fundos, Eduardo Fauzi, tem histórico de 12 passagens pela polícia, uma delas com condenação.

De acordo com reportagem transmitida ontem (5) pelo programa Fantástico, ele é investigado por crimes como ameaça, lesão corporal e formação de quadrilha. Em 2013, ele foi acusado de manter um estacionamento irregular no Rio de Janeiro (RJ). 

Fauzi também foi indiciado por agredir pelas costas o então secretário municipal de Ordem Pública do Rio, Alex Costa, enquanto ele dava uma entrevista. Além disso, foi denunciado por ameaças após ela cobrar na Justiça pensão alimentícia. Antes, quando ainda estavam juntos, ela registrou boletim de ocorrência por agressão, mas voltou atrás.

A polícia apreendeu R$ 119 mil na casa de Fauzi e em endereços ligados a ele, além de facas e duas armas de brinquedo. De acordo com o Fantástico, ele é trabalha com comércio e a sua família é dona de um estacionamento. 

O crime ocorreu no último dia 24 de dezembro, após polêmica envolvendo o Especial de Natal do Porta dos Fundos, disponível na Netflix, que gerou revolta por grupos religiosos cristãos. Ao saber da suspeita pela polícia, Fauzi embarcou para Rússia, no dia 29 de dezembro, onde tem uma namorada. Ele é considerado foragido.