Sérgio Queiroz pode comandar o Desenvolvimento Social

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, decidiu trocar o secretário especial do Desenvolvimento Social, responsável pela coordenação do Bolsa Família, entre outras funções.

Atualmente, o cargo é ocupado pelo ex-deputado Lelo Coimbra, nomeado por Osmar Terra, mas poderá ter o paraibano Sérgio Queiroz como novo chefe.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Queiroz é secretário nacional de Proteção Global, cargo responsável pela pasta de Direitos Humanos no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Biografia

Sérgio Queiroz na Cidade Viva. (Foto: Reprodução / Facebook)

Sérgio Queiroz ingressou no serviço público por concurso público no ano de 1993, como técnico judiciário da Justiça Federal da Paraíba, tendo atuado como assessor do Juízo Federal da 3ª Vara.

Em 1995, após ter sido aprovado em 1º lugar em concurso, tomou posse como auditor-fiscal do trabalho, tendo se destacado na sua função de auditoria e fiscalização, mas também na condição de mediador de conflitos coletivos do trabalho.

No ano de 2000, Sérgio Queiroz assumiu o cargo de Procurador da Fazenda Nacional, inicialmente lotado em Salvador, e depois passou uma fase no Recife.

Desde 2002, trabalha na Procuradoria da Fazenda Nacional na Paraíba, que tem como missão constitucional a representação judicial e extrajudicial da União em causas de natureza tributária e fiscal, incluindo a defesa da legalidade e constitucionalidade dos tributos federais e a cobrança judicial da dívida ativa da União.

Sérgio Queiroz é também conhecido no Brasil por sua atuação social por meio da Fundação Cidade Viva, da qual é fundador e presidente. É filho de Milton Gomes de Queiroz e de Sheyla Clara Monteiro Augusto de Queiroz, e casado há 22 anos com Samara Vieira Rocha Queiroz, com quem tem três filhos: Sérgio Augusto, Esther e Débora.