Ruy Goiaba: feliz napalm pra todos

Em sua tão esperada coluna na Crusoé, de volta das férias, Ruy Goiaba conta que passou alguns dias “zanzando pela Europa e sendo mais um brasileirinho deslumbrado com aquela coisa curiosa que, segundo o Eça de Queiroz, fica-nos curta nas mangas: a civilização”.

Mas o retorno nunca é fácil.

Leia um trecho:

“Um belo dia, reentro na atmosfera do Brasil e tenho a péssima ideia de dar uma olhadinha nas redes sociais, essa ágora dos tempos modernos, esse celeiro de craques que chutam com as quatro. Encontro um grupo comentando a proposta de Paulo Guedes de extinguir cerca de um quarto dos municípios brasileiros — é mais fácil Jair Bolsonaro mudar de sexo durante o mandato e passar a atender por Odete que isso ser aprovado no Congresso em véspera de eleição municipal, mas OK. Os gênios do Twitter pareciam achar que extinção dos municípios implica extinção dos habitantes — afinal, ‘desse governo pode-se esperar tudo’.

Pensando bem, por que não? Talvez o programa Napalm para Todos seja mesmo a salvação deste país — ou qualquer coisa que preserve as belas paisagens e elimine o principal problema, que são as pessoas: nenhuma piada nos exprime melhor que aquela dos anjos perguntando a Deus por que tanta beleza no Brasil e tão pouca em outras paragens e Deus respondendo ‘cês vão ver o povinho que eu vou colocar lá’.”

Leia a íntegra da coluna na Crusoé, com direito à goiabice da semana:

Feliz napalm pra todos

Censurada e hackeada. Por que esta jovem revista incomoda tanto?