Primeira reunião da Comissão de Direitos Humanos não irá tratar sobre homofobia

Acontece nesta quarta-feira (13) a primeira reunião da Comissão de Direitos Humanos e Minorias sob a presidência do deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP). A pauta da sessão foi mudada para que não haja protestos e tumultos e por isso o assunto de hoje não será homofobia.

“Todos ponderaram que tudo isso, essa confusão, causa desgaste para ele”, disse o deputado Leonardo Gadelha (PSC-PB), que participou da reunião do partido que manteve Feliciano como presidente da comissão.

Antes de começar a definir o tema proposto para o dia de hoje, o deputado evangélico irá fazer um pronunciamento para tentar cessar as manifestações contrárias a ele. Sobre sua permanência na CDHM, Feliciano disse apenas que “meu partido pediu que eu ficasse, então eu fico”.

Hoje seria discutido projetos para a criação de plebiscitos sobre a união entre pessoas do mesmo sexo e sobre penas maiores para a discriminação contra homossexuais e que definem crimes resultantes de discriminação e preconceito de raça, cor, etnia e religião.