Policiais Federais esclarecem medida provisória pró-PF: ‘Não se trata de aumento para a categoria’

O presidente do Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA), José Mário Lima, em entrevista hoje (7)  à Rádio Metrópole, esclareceu a medida provisória, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, que estabelece alteração nas gratificações para policiais Federais em cargos de chefia. A medida, de acordo com o Ministério da Economia, terá um impacto de R$ 7,8 milhões em um ano.

“Não se trata de aumento para a categoria como um todo. Houve sim uma mudança de DAS para uma nova função de confiança do poder Executivo. Teve mudança em termo de escalonamento para as chefias. Isso que está gerando tumulto em termo de esclarecimento”, disse.

De acordo com José Mário, não há possibilidade hoje de aumento salarial para a categoria por causa da crise fiscal que assola o país.