Podemos confirma expulsão de Feliciano

A Executiva Nacional do Podemos confirmou, nesta segunda-feira (6), a decisão do diretório de São Paulo de expulsar o deputado federal Marco Feliciano (SP).

Em dezembro, o partido havia decidido que o parlamentar não era mais bem-vindo na sigla, alegando uma série de acusações, incluindo o gasto imoral de R$ 157 mil com tratamento dentário.

O parlamentar então recorreu da decisão junto a Executiva Nacional, que ratificou a expulsão do parlamentar que está em seu terceiro mandato.

Feliciano também foi acusado de “infidelidade partidária” , já que vem surfando na popularidade do presidente da República, enquanto o partido se declara independente do Governo.

A sigla alegou “incompatibilidade política” já que o parlamentar declarou “apoio irrestrito” a Bolsonaro, que tenta convencer de que ele seria o nome certo para uma eventual reeleição.

Em nota, Feliciano afirmou ser “motivo de orgulho ser expulso do Podemos por defender o presidente Bolsonaro, que está mudando o Brasil para melhor”.