Passarinho sem amparo legal

Josias de Souza comentou o voo de Lula no jatinho de Luciano Huck, revelado por O Antagonista:

“O uso da verba do Fundo Partidário para pagar serviços dissociados das atividades da legenda não tem amparo legal (…).

Num instante em que Lula se diz ‘livre como um passarinho’ e anuncia a intenção de ‘percorrer o país’, o PT renderia homenagens à moralidade e ao contribuinte se informasse quanto pagou pelo aluguel do jato de Huck e como planeja lançar a despesa na contabilidade a ser enviada à Justiça Eleitoral.”

A delação (parcialmente) arquivada — e o ‘irmão problema’. LEIA AQUI