O telefone americano do hacker verdevaldiano

A PF vai desvendar o esquema das mensagens verdevaldianas.

Um dos documentos da investigação a que a Crusoé teve acesso mostra que o hacker Vermelho usava um telefone registrado nos Estados Unidos.

Parte de suas conversas, inclusive os contatos com seus comparsas, era realizada a partir desse número.

Leia a reportagem completa aqui.

ATAQUE À LAVA JATO, ATENTADO À LIBERDADE DE IMPRENSA… ATÉ ONDE O HACKER FOI? Saiba mais
você pode gostar também