Nova Zelândia volta a registrar casos de covid-19 após 102 dias

A Nova Zelândia anunciou nesta terça-feira (11) que fecharia sua maior cidade, Auckland, após descobrir quatro novos casos de covid-19, a primeira evidência de transmissão comunitária depois de ficar 102 dias livre do novo coronavírus.

A primeira-ministra Jacinda Ardern disse que Auckland entrará no nível três de restrições, a partir do meio-dia de quarta-feira (12), por “precaução”, o que significa que as pessoas terão que ficar longe do trabalho e da escola, e reuniões de mais de dez pessoas estão mais uma vez limitadas. A restrição será aplicada por três dias, até sexta-feira (14).

O diretor-geral de Saúde do país, Ashley Bloomfield, afirmou que quatro casos foram confirmados em uma única família. Uma pessoa está na casa dos 50 anos. Ninguém tinha histórico de viagens a outros países. Os integrantes da família foram testados e o rastreamento de contatos está em andamento.

“Isso é algo para o qual nos preparamos”, disse Ardern, em uma entrevista coletiva, acrescentando que a cautela se deve ao fato de a origem do vírus ser desconhecida.

“Tivemos 102 dias e era fácil pensar que a Nova Zelândia estava fora de perigo. Nenhum país chegou tão longe quanto nós sem uma recaída. E porque nós fomos os únicos, tínhamos que ter um plano. E temos”, disse.

Com informações, Agência Brasil.