A deputada federal Beatriz Kicis PSL-DF, postou em uma de suas redes sociais, um texto bastante interessante para população bolsonariana.

Ocorre que o ministro Marco Aurélio do Supremo Tribunal Federal STF, pediu a Procuradoria Geral da República PGR,  que analisasse uma notícia-crime contra o presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

Kicis afirma que trata-se de um instrumento usado para alertar a autoridade a saber: a polícia ou o Ministério Público MP, a respeito da ocorrência de ato ilícito.

Ainda sim, a petição foi feita pelo deputado federal Reginaldo Lopes PT-MG. O mesmo pede que o Ministério Público, acuse o presidente Bolsonaro em colocar em risco a saúde dos brasileiros em risco, após seu último pronunciamento dia 24 na semana passada, por ocasião da pandemia mundial da COVID-19.

Acontece porém que para Augusto Aras, Procurador Geral da República PGR, não existe embasamento jurídico que endosse de forma alguma a notícia-crime e o pedido de afastamento do presidente ou até mesmo por impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Portanto foi negado o pedido por Aras.

Sendo assim, o Clube dos Militares pelo seu presidente general Eduardo José Barbosa, escreveu para o  ministro, que  foi duramente criticado.

Leia a nota dos militares na íntegra: