No meio do caminho tinha um Toffoli

A PF estipulou para 2019 uma meta de bloqueio de dinheiro e de bens de traficantes de drogas, diz a Crusoé.

Tudo caminhava para que o objetivo fosse facilmente alcançado até o fim do ano.

Mas no meio do caminho veio a liminar do ministro Dias Toffoli ordenando a paralisação de todas as investigações abertas com base em dados da Receita Federal e do antigo Coaf — e tudo mudou.

Leia a nota completa aqui.

você pode gostar também