MP cobra indenização de sobrinho de Alckmin por contrato irregular

O Ministério Público de São Paulo acionou a Justiça para cobrar do sobrinho de Geraldo Alckmin, Othon César Ribeiro, indenização por danos coletivos a até 20% do faturamentos de suas empresas, informa o Globo.

O MP considera que Othon obteve condições ilegais para explorar duas áreas de hangar do aeroporto de Jundiaí em 2010, durante a gestão tucana no estado de SP.

Na ocasião, o sobrinho de Alckmin conseguiu prazos de 65 e 58 anos para descontar do aluguel pago ao governo os valores de investimentos realizados por ele nos terrenos. O pedido estima a indenização em valores que devem variar entre R$ 6 mil e R$ 60 milhões.

Destacou o promotor Christiano Jorge Santos, no processo: “Restou demonstrado que as empresas foram extremamente beneficiadas por termos de alteração e prorrogação, por motivos que não foram apurados, em que pese ter sido mencionado em diversas oportunidades nos autos o parentesco do primeiro com importante liderança do PSDB.”