Maria do Rosário afirma que "bandido bom é bandido recuperado" e Bolsonaro responde

Maria do Rosário afirma que "bandido bom é bandido recuperado" e Bolsonaro responde

O Brasil é um dos países mais perigosos do mundo. Frequentemente, incontáveis relatos de violência são noticiados nos meios de comunicação. Raro é o brasileiro que nunca sofreu qualquer tipo de ato

Leia tudo

O Brasil é um dos países mais perigosos do mundo. Frequentemente, incontáveis relatos de violência são noticiados nos meios de comunicação. Raro é o brasileiro que nunca sofreu qualquer tipo de ato criminoso, e apesar disso, sabemos que muitos criminosos não pagam pelos seus atos.

Uns não são apreendidos, outros são julgados, têm sua pena reduzida e voltam a cometer outros crimes. Ao se deparar com um sistema judicial falho e lento, o cidadão enxerga na afirmativa “bandido bom é bandido morto” uma solução imediata para os problemas associados à violência, que tanto amedronta, assusta e revolta a população. "Prova disso, é o aumento significativo da ação de justiceiros e a permanência a décadas, de uma polícia tão violenta e ultrapassada." afirma o coordenador nacional dos direitos humanos Cícero Abelardo da Silva.

A deputada federal e ex-ministra dos direitos humanos, doutora Maria do Rosário, afirma que essa tese
serve somente para enraizar, ainda mais, a cultura vivida atualmente.
Assim, a violência aumenta, em vez de diminuir, que é o que de fato se busca.
Isso porque se aprende que violência se “cura” com violência não com educação,
cultura e vida de qualidade. Por outro lado, esse modelo de justiça não
é o ideal, sendo apenas uma forma de atender aos pedidos desesperados por
segurança pela população, que não vê o Estado sendo o agente proporcionador da
aplicabilidade da Segurança Pública, como é especificado na Constituição
Federal de 1988.

O especialista complementa "Diante disso, se faz necessário o verdadeiro entendimento da afirmação para que a violência seja combatida de forma plena, não ilusória. Bandido bom é bandido que estuda, muda e se reintegra na sociedade, fazendo o bem para sua comunidade e servindo de forma digna o seu país."

O deputado federal e potencial candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro, postou em suas redes sociais uma série vídeos onde ele dizia as seguintes frases:

 "As cadeias do Brasil estão uma maravilha porque o objetivo da cadeia é tirar o canalha da sociedade. Tirar o estuprador da sociedade, o ladrão, o sequestrador. Não é uma colônia de férias. Se ele não quer ir para lá, é só não roubar, não sequestrar e não matar, é muito simples", completou.
"Se um dia eu tiver a chave do cofre, entre investir numa escola e num presídio, eu vou investir onde? Na escola. O presídio fica para depois"

Para concluir, Bolsonaro sugere instalar os presídios nas fronteiras. "É só colocar o vagabundo lá que o custo vai ser zero". "Tem leishmaniose, tem malária, tem jacaré, tem onça... Ele vai aprender a viver entre os animais porque eles nos tratam como animais dentro da área urbana", disse.