Mais uma boa vitória e já temos algumas certezas...

Mais uma boa vitória e já temos algumas certezas...

Bem, o jogo foi muito chato de assistir, típico de começo de temporada. Todo mundo espera muito mais de um clássico como esse, principalmente porque era o primeiro duelo contra um grande rival, mas o

Leia tudo

Bem, o jogo foi muito chato de assistir, típico de começo de temporada. Todo mundo espera muito mais de um clássico como esse, principalmente porque era o primeiro duelo contra um grande rival, mas o grande destaque foi mesmo o resultado positivo. Mais um.
O Palmeiras se mantém 100% no Campeonato Paulista e pode encaminhar a sua classificação para a próxima fase em breve. Além das vitórias, a equipe mostra uma evolução a cada rodada, mesmo com as constantes alterações feitas pelo técnico Roger Machado.

Aliás, o treinador quer justamente dar chance a todos e, ao mesmo tempo, definir um time base para a temporada. Acredito que ele está conseguindo fazer isso bem e que a espinha dorsal da equipe já esteja definida na sua cabeça.

O que também já deu pra perceber é:

- Ninguém pode ficar acomodado na equipe: o treinador não hesitará em sacar algum jogador que não estiver jogando bem. Não haverá "dependência" a nenhum atleta.

- Jaílson e Felipe Melo conquistaram o seu lugar: nenhum deles jogou muito em 2016, mas neste ano estão merecendo demais a sua titularidade. Apesar de termos bons substitutos, a dupla merece seguir jogando no Campeonato Paulista (paulistinha é a mãe). 

- Borja tem que ser o centroavante: o Willian Bigode manda muito bem pelo lado direito do ataque e o Scarpa deve ser um concorrente neste mesmo setor. Não sei quem será o titular, mas como centroavante o Borja é melhor e deve seguir no time.

- Roger Machado está dando bem o seu recado: coletiva de imprensa pode ser um negócio massante? Sim, mas o treinador está sabendo utilizar essas entrevistas para comunicar aos atletas e aos torcedores qual tem sido a dinâmica do seu trabalho até aqui. Isso evita fofocas e especulações irritantes. 

- O ambiente não é bom. É ótimo: muita gente dizia que o principal problema do Palmeiras seria a "gestão do elenco", que o treinador não conseguiria lidar com tantos atletas de talento, bla, bla, bla. Por enquanto, não é nada disso que a gente vê. Todos têm chances de atuar, os melhores estão conquistando o seu espaço de forma justa e a coisa está indo muito bem. 

- Lucas Lima conquistou a torcida. Outra dúvida antes do início do Paulistão era como o meia seria recebido pela torcida e como seria a sua performance em campo. Bem, dentro de campo ele mostrou desde a primeira partida que está muito a fim de jogo. Fora dele, o seu estilo "tirador de sarro" foi bem assimilado até por aqueles que não gostavam dele até aqui. 

E é isso aí! Sem oba-oba e com muito trabalho sério esse Palmeiras 2018 começa a ter uma "cara". Apesar do placar apertado, o Santos quase não ameaçou o Palmeiras e a arbitragem deixou de marcar dois pênaltis incríveis. Isso sem falar do gol irregular do Renato.

Agora, é pegar a (longa) estrada até Mirassol e buscar mais três pontos. 

Palmeirense acompanha a gente também no Twitter e Facebook.