Grupo que analisa pacote anticrime discute ‘salvo conduto’ a policiais

O grupo de trabalho que analisa o pacote anticrime de Sergio Moro na Câmara discute hoje os últimos pontos da proposta.

Entre eles, o que isenta de pena policiais que “matarem em conflito armado ou em risco iminente de conflito armado”, chamado de excludente de ilicitude. Caso aprovado, o texto possibilitará que juízem reduzam a pena pela metade ou deixem de aplicar a punição caso o agente de segurança justifique “escusável medo, surpresa ou violenta emoção” no momento do ato.

Outros pontos que serão votados hoje são a ampliação de casos em que a prescrição de uma pena possa ser considerada suspensa e o aumento da punição a criminoso que usar de armas restritas ao Exército e às forças de segurança pública em roubo.

Procuradores da Lava Jato: “É o maior golpe sofrido pela operação até hoje.” Mais aqui
você pode gostar também