Gleisi a caminho de Curitiba

Raquel Dodge pediu a Edson Fachin para rejeitar um pedido de Gleisi Hoffmann que busca manter no STF a denúncia por integrar a organização criminosa do PT.

A procuradora-geral argumentou que os crimes foram cometidos quando ela era senadora e que agora, como deputada, já não estão mais relacionados ao atual mandato.

Recomendou que o caso vá para a 13ª Vara de Curitiba.

“No ambiente da organização criminosa denunciada nos presentes autos, foram praticados diversos crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, lavagem de dinheiro, fraude a licitação, cartelização, evasão fraudulenta de divisas, entre outros.

Por esses crimes, dirigentes da Petrobras e das empreiteiras envolvidas, além de ex-agentes políticos destituídos de foro por prerrogativa de função), já foram processados e julgados perante o juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba/Paraná”, diz o pedido.

ODEBRECHT: VINGANÇA EM FAMÍLIA E NOVAS REVELAÇÕES PARA A LAVA JATO. CONFIRA
você pode gostar também