Galvão Bueno é ignorado pela Globo, emissora se impõe e define demissão de jornalista

Galvão Bueno foi ignorado pela Globo ao tentar reverter demissão de Mauro Naves
Galvão Bueno tentou interceder no caso Mauro Naves na Globo para evitar demissão de seu amigo pessoal, mas foi completamente ignorado pela alta direção da emissora, que se impôs sem querer conversa com ninguém e decidiu despedir o jornalista.

Logo quando decidiu afastar Mauro Naves por causa de seu envolvimento no caso do suposto estupro de Neymar com Najila Trindade, a Globo já havia decidido que o repórter não voltaria a aparecer em sua programação. De acordo com informações do Uol Esporte, a direção da emissora rejeitou qualquer debate interno abaixo da alta cúpula e apenas se planejou para decidir como aconteceria o desligamento do profissional, que tinha 31 anos na casa e contrato até 2021.

Amigo pessoal e colega de décadas do repórter em sua trajetória com a Seleção, Galvão Bueno tentou procurar a direção da Globo na tentativa de reverter a decisão, mas foi ignorado e ouviu dos chefes que não haveria conversa e que o desfecho do caso já estava decidido.

Nos bastidores, a emissora carioca deixou claro que não queria conversa sobre a demissão de Mauro Naves e que já estava tudo encaminhado para sua saída. Foi então que colegas do repórter passaram a evitar manifestações – inclusive publicamente. Casagrande e Galvão Bueno, assim como outros jornalistas do canal se calaram.

Até que na tarde da última segunda-feira (08) a Globo anunciou oficialmente a saída de Mauro Naves por meio de comunicado. Internamente, a decisão gerou incômodo, jornalistas não aceitaram bem a saída do colega e a revolta tomou conta dos corredores do canal.

“O Grupo Globo e o jornalista Mauro Naves decidiram encerrar consensualmente o contrato de prestação de serviços que mantinham. O Grupo Globo reconhece a imensa contribuição de Mauro Naves ao jornalismo esportivo e a ele agradece os 31 anos de dedicação e colaboração”, disse a emissora em nota.

O destino do jornalista já estava traçado desde que o William Bonner informou seu afastamento durante o Jornal Nacional do dia 05 de junho, e nem mesmo o apelo do prestigiado Galvão Bueno foi ouvido. O repórter demitido não se pronunciou até o momento.

você pode gostar também