Ex-ministro de Dilma sobre Aras: “Sempre fez questão de dizer que era de esquerda”

O advogado Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça de Dilma Rousseff, disse ao site Sputnik Brasil que a escolha de Jair Bolsonaro de indicar Augusto Aras para a PGR é uma incógnita, já que o subprocurador sempre “fez questão de dizer para todos que a posição dele era de esquerda”.

“Quando nós estávamos no governo, ele andava com o então governador, depois ministro, Jaques Wagner para cima e para baixo, fazendo questão de dizer para todos nós que a posição dele era de esquerda, que o pai dele tinha sido militante preso na época da ditadura militar, que ele era uma pessoa realmente de convicções de esquerda”, disse.

“E, agora, ele se revela, vindo nos braços do ex-deputado [Alberto] Fraga, como um bolsonarista de raiz. Então, isso aí deixa um ponto de interrogação na cabeça.”

O PGR DE BOLSONARO: FESTA PARA PETISTAS ENROLADOS NA JUSTIÇA E SOCIEDADE EM BANCA DE ADVOCACIA
você pode gostar também