“É pra finalizar”: o ‘puxão de orelha’ que Roger deu em Borja no treino do Palmeiras desta segunda

“É pra finalizar”: o ‘puxão de orelha’ que Roger deu em Borja no treino do Palmeiras desta segunda

Fábula do urso e do jacaré para os jogadores, puxão de orelha em Borja e treinos para otimizar a saída de bola e furar a retranca adversária. Assim foi o primeiro treino do Palmeiras na manhã desta

Leia tudo

Fábula do urso e do jacaré para os jogadores, puxão de orelha em Borja e treinos para otimizar a saída de bola e furar a retranca adversária. Assim foi o primeiro treino do Palmeiras na manhã desta segunda-feira (8 de janeiro), na Academia de Futebol.

Pela forte chuva, a atividade com previsão de início para às 9h30, começou apenas por volta de 10h15, quando o temporal já havia diminuído. Logo de cara, Roger Machado organizou um trabalho de construção de jogadas a partir da defesa.

Utilizando apenas uma metade do campo, o zagueiro era orientado a tabelar com o lateral e tocar para o meia, que fazia o passe para o volante. Este, tinha a opção de devolver no meio-campista ou entregar para o atacante. Como sempre, desde seu primeiro dia de trabalho, Roger cobrou “intensidade de jogo”.

E foi justamente isso que causou um puxão de orelha em Borja. Como último integrante da engrenagem ofensiva, o centroavante dominou de frente para Weverton, mas não finalizou e tentou ludibriar o goleiro passando o pé por cima da bola por diversas vezes, o que não funcionou. “Brinca de fazer a coisa séria. É para finalizar. Treina como joga”, berrou o comandante.

Este não foi o único recado passado pelo treinador durante o treino. “Na briga do urso com o jacaré, quem ganha?”, perguntou o técnico do Palmeiras aos seus comandados. “Na água, eu aposto no jacaré. Fora, no urso”.

A metáfora chamou a atenção dos jornalistas, e, após a atividade, Roger explicou: “A não ser que o zagueiro seja muito preciso ou tenha uma boa cobertura, a tendência em disputas com atacantes de velocidade é ele levar a pior e deixar a defesa desprotegida”. A orientação era para que os zagueiros não avançassem com a bola durante o exercício, mas mantivessem seu posicionamento ao tocar para os companheiros.

Nesta segunda-feira, além do zagueiro Yerry Mina (que aguarda desfecho da negociação com o Barcelona), o único jogador que não participou da movimentação foi Jean (que segue cronograma específico).

O Palmeiras volta a treinar nesta tarde. Os jogadores seguem concentrados no Centro de Excelência alviverde até quarta-feira. Nos próximos dias irá ocorrer um jogo-treino na Academia de Futebol, e a estreia no Campeonato Paulista será no dia 18, contra o Santo André, no Palestra Itália.