Dudu supera ‘trauma’ com pênaltis e vira cobrador oficial do Palmeiras

Dudu supera ‘trauma’ com pênaltis e vira cobrador oficial do Palmeiras

Pela primeira vez em seus mais de três anos de Palmeiras, Dudu será o cobrador oficial de pênaltis da equipe na temporada. A primeira cobrança de 2018, convertida pelo capitão, aconteceu justamente

Leia tudo

Pela primeira vez em seus mais de três anos de Palmeiras, Dudu será o cobrador oficial de pênaltis da equipe na temporada. A primeira cobrança de 2018, convertida pelo capitão, aconteceu justamente no sábado, diante do Mirassol, e foi o primeiro passo para superar uma série de traumas pela bola na marca do cal.
Na segunda etapa, após o pênalti sofrido, Borja imediatamente agarrou a bola dando a entender que iria bater o pênalti. Quando Dudu se aproximou, porém, o colombiano entregou a bola ao capitão, um gesto que já era esperado por Roger Machado.

“Está tudo organizado na palestra, eles (jogadores) sabem quem é o primeiro e o segundo batedor, quem é o segundo capitão, para os momentos. Não há dúvida nenhuma. Imagino que ele (Borja) tenha tido vontade de cobrar o pênalti, porque ele sofreu e estava bem, mas no primeiro momento o Dudu é o batedor”, afirmou o treinador.

As cobranças de pênaltis foram um problema para o Palmeiras ao longo da última temporada. Com Cuca no comando, Jean sempre foi o batedor oficial, mas com a sequência de lesões do camisa 2, o ex-treinador, assim como Alberto Valentim e seu predecessor Eduardo Baptista alternaram os encarregados.

Ao longo de 2017, além de Jean, Deyverson, Borja, Willian e Róger Guedes também cobraram pênaltis, sendo que apenas o último teve 100% de aproveitamento (com dois acertos). O fato de Dudu não aparecer nessa lista remete aos seus primeiros meses de Palmeiras.

Ainda em 2015, quando o camisa 7 ainda era observado com dúvidas pela torcida, Dudu perdeu uma penalidade na primeira partida da final do Campeonato Paulista contra o Santos. Na volta, na Vila Belmiro, o jogador foi expulso e o Verdão acabou perdendo o título para o Peixe.

“Estou feliz no Palmeiras. Desde 2015, quando eu cheguei, a torcida tem muito carinho por mim. No começo alguns duvidaram pelos episódios em que eu errei o pênalti e depois fui expulso. Mas depois a gente construiu um carinho, sempre me apoiando. Criaram um grito de guerra para mim e isso me deixou muito feliz. Depois vieram os títulos, Copa do Brasil e Brasileiro, e esse carinho foi aumentando cada vez mais. Espero continuar aqui dando alegria para o torcedor”, disse o capitão, que recusou oferta milionária da China recentemente.

Não apenas no tempo normal os pênaltis foram um problema para o Palmeiras no último ano. Pela Copa Libertadores, o Verdão foi eliminado precocemente da competição pelo Barcelona-EQU nas cobranças de penalidades pelas oitavas de final da competição. Com o torneio sul-americano novamente se aproximando, a torcida palestrina espera ter seu capitão com o pé calibrado.
 - Fonte: Gazeta Esportiva