Cantor cria versão Gospel de Pablo Vittar e faz sucesso

Cantor cria versão Gospel de Pablo Vittar e faz sucesso

Revelação da música gospel, Lucas Fernandes tinha dois bem-sucedidos CDs no currículo, com parcerias com Jéssica Augusto e músicas de Anderson Freire. Evangélico desde os 5 anos de idade, ele ganhou

Leia tudo

Revelação da música gospel, Lucas Fernandes tinha dois bem-sucedidos CDs no currículo, com parcerias com Jéssica Augusto e músicas de Anderson Freire. Evangélico desde os 5 anos de idade, ele ganhou prêmios, fama e uma agenda de de shows saturada até fevereiro de 2018, quando se apresentaria em 40 eventos, incluindo congressos e cultos festivos. Mas esse não era quem ele queria ser.

No último fim de semana, o artista chocou fãs e seguidores com uma surpreendente guinada artística.


Lucas Fernandes virou Lucas Miziony, cantor de música pop secular e autor do EP “Homem ou Mulher”, cuja capa apresenta duas versões de si mesmo. À direita, é o que deseja ser na nova empreitada: uma drag “lacradora” e cheia de atitude.

A camisa social e o púlpito ficaram no passado Nas palavras do cantor, que tem 23 anos e se assumiu homossexual há um ano, duas "ídolas" dividem uma “culpa” nada evangélica no cartório: Beyoncé e, principalmente, Pabllo Vittar.

“Minha referência sempre foi a Beyoncé. Também gosto de Anitta e Ludmilla, mas, quando apareceu a Pabllo, me apaixonei imediatamente. Percebi onde eu poderia chegar”, afirmou ele. 
“Eu vivia com uma máscara. Agora quero mostrar que sou uma pessoa como qualquer outra. Quero quebrar esse preconceito.