Bolsonaro não muda

Aliados de Jair Bolsonaro conversaram com Gerson Camarotti sobre os números do Datafolha.

“A avaliação é de que o discurso radical foi a forma encontrada pelo presidente para vencer a eleição de 2018. E, portanto, ele deve alimentar esse tom bélico, ao invés de descer do palanque.”

Jair Bolsonoro foi convencido de que, para manter o apoio do “bolsonarismo heavy”, é preciso sacrificar estupidamente todos os outros segmentos do eleitorado.

A PF ESTÁ NA MIRA. SERGIO MORO TAMBÉM. Leia aqui
você pode gostar também