Bolsonaro afirma que foi alvo de abuso de autoridade

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quinta-feira (15/08/2019), que foi alvo de abuso de autoridade do Judiciário e que o projeto aprovado pelo Congresso será avaliado, junto a ministros, quando chegar até ele. Ponderou, no entanto, que não pode haver limitação nas atividades das instituições.

“Tem autoridades que praticam abuso. Eu sou réu por apologia ao estupro. Alguém me viu alguma fez falando que ia estuprar alguém no Brasil? Eu já quase fui réu por crime ambiental. Tinha acabado de colocar o dedo no painel da Câmara”, relatou o presidente, ao fim da cerimônia de entrega da Medalha Mérito Mauá, no Clube Naval, quando ele e o vice-presidente, Hamilton Mourão, foram condecorados.

Lava Jato
Críticos ao projeto dizem que o conteúdo está voltado para autoridades envolvidas na Operação Lava Jato, que mira o combate à corrupção. O ministro da Justiça, Sergio Moro, por exemplo, já se posicionou publicamente contrário a alguns trechos.

“Logicamente, você não pode cercear os trabalhos das instituições. Mas a pessoa tem que ter responsabilidade quando faz algo que é dever teu. Mas tem que fazer de acordo com a lei e ponto final”, completou Bolsonaro.

você pode gostar também