Analista do Santander demitida por carta sobre Dilma perde no TST

A 4ª Turma do TST derrubou ontem a condenação do Santander ao pagamento de R$ 450 mil em danos morais à ex-superintendente de investimentos Sinara Polycarpo, demitida pela carta enviada aos clientes, em 2014, que alertava sobre os riscos da possível reeleição de Dilma. A informação é do Valor.

A carta foi enviada em julho de 2014. “Se a presidente se estabilizar ou voltar a subir nas pesquisas, um cenário de reversão pode surgir. O câmbio voltaria a se desvalorizar, juros longos retomariam alta e o índice da Ibovespa cairia, revertendo parte das altas recentes”, dizia o texto.

A mensagem irritou membros do PT, que exigiram a demissão dos funcionários envolvidos.

Como sabemos, tudo correu como previsto na carta.

Da decisão, cabe recurso.

Exclusivo: mais suspeitas sobre a relação entre um ministro do TST e seu filho advogado, ja investigado por tráfico de influência. SAIBA MAIS