Lula vai se encontrar com o papa Francisco

Condenado por crimes de corrupção e liberto da prisão após manobra do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu adiar depoimento na operação Zelotes, marcado para terça-feira (11), para se encontrar com o papa Francisco.

A defesa de Lula encaminhou a solicitação ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, informando a Justiça que o condenado realizará viagem internacional para o Vaticano, onde deve se encontrar com o líder da Igreja Católica.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No documento informam ainda que ele será recebido em audiência pelo papa Francisco, no dia 13 de fevereiro. Não se sabe exatamente o que pretende Lula, mas o encontro deve servir para tentar uma reaproximação com os católicos.

Os advogados acreditam que o ex-presidente não terá problemas para deixar o país, já que está comunicando a Justiça sobre o seu deslocamento ao Vaticano, em encontro intermediado pelo presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Lula deverá tentar construir para o pontífice da Igreja Católica uma narrativa de que tem sofrido injustiça e perseguição política, apesar do amplo material condenatório que aponta os crimes cometidos pelo petista.