Alcolumbre quer que a Câmara dê a palavra final

No plenário do Senado, Davi Alcolumbre defende agora o acordo de mais cedo, na reunião de líderes, para que toda a nova lei dos partidos fosse rejeitada, mantendo apenas o trecho que estabelece o fundo partidário.

Sendo assim, porém, como já dissemos, o projeto terá que voltar para a Câmara, que poderá ressuscitar tudo — e quem defende o acordo sabe disso.

O acordo foi feito, mas o volume do fundo ficou em aberto e parte dos senadores se deu conta de que os deputados vão dar um nó neles.

O que une Gleisi Hoffmann e o líder do DEM? A Lava Jato, claro.
Comments (0)
Add Comment