Adélio será transferido de presídio federal para ‘local adequado’ de tratamento

O juiz Dalton Conrado, da 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, autorizou que Adélio Bispo de Oliveira, o esfaqueador de Jair Bolsonaro, seja transferido da penitenciária federal de Campo Grande para um “local adequado” de tratamento, registra a Folha.

Conrado argumentou que o presídio não é local adequado para o cumprimento da medida de segurança aplicada a Adélio, que foi declarado inimputável pela Justiça.

Caberá agora à 3ª Vara Federal de Juiz de Fora –cidade onde ocorreu o ataque ao então candidato à Presidência, em 7 de setembro de 2018– decidir para onde o esfaqueador será transferido.

Em junho do ano passado, Adélio recebeu da Justiça a chamada “absolvição imprópria” —foi reconhecido como autor do crime, mas não pôde ser responsabilizado penalmente em razão de uma doença mental, o “transtorno delirante persistente”.